Wiki Bíblia/Levítico/VII

From Wikispore
Jump to navigation Jump to search
ver  editar
Informações sobre esta edição
Título Tradução Brasileira da Bíblia
Autor Vários
Tradutor Hugh Clarence Tucker (presidente, metodista); Rev. William Cabell Brown, Jr. (coordenador, episcopal), Antônio B Trajano, JM Kyle (Igreja Presbiteriana do Norte dos Estados Unidos), John R Smith (Igreja Presbiteriana Americana, sulista), Alfredo B Teixeira (presbiteriano independente), Hipólito de Oliveira Campos (metodista), Virgílio Várzea e Alberto Meyer (Nova Friburgo); colaboraram Rui Barbosa, José Veríssimo, Heráclito Graça, Eduardo Carlos Pereira et al.[1][2][3]
Gênero Religioso
Referência
da disponibilização
Bíblia Online. [S. l.]: [s. n.], [200-]. Acesso em 8 dez. 2009.

A fonte apresentada é uma fonte de confirmação de dados e existência.
Nível de progresso 00%.svg 0%
Permissão
PD-icon.svg Todas as obras publicadas até 31 de dezembro de 1922, independentemente do país de origem, se encontram em domínio público.

A informação acima será válida apenas para usos nos Estados Unidos — o que inclui a disponibilização na Wiki Bíblia. (detalhes)

Utilize esta marcação apenas se não for possível apresentar outro raciocínio para a manutenção da obra.

Notas
  1. Bíblia tira teima está de volta. Barueri, SP: SBB, 2011. Disponível em http://www.sbb.org.br/interna.asp?areaID=101&id=698. Acesso em 10 dez. 2013.
  2. MURARO, Cauê. Bíblia com tratamento literário vira fenômeno de vendas na Noruega. G1, Globo, São Paulo, 11 jan. 2012. Disponível em: <nowiki><http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2012/01/biblia-com-tratamento-literario-vira-fenomeno-de-vendas-na-noruega.html. Acesso em 10 dez. 2013.
  3. TEIXEIRA, Paulo; ZIMMER, Rudi. Traduções da Bíblia: história, princípios e influência. In Manual do Seminário de Ciências Bíblicas. Barueri, SP: SBB, 2013. Disponível em http://books.google.com.br/books?id=aS4OAQAAQBAJ. Acesso em 10 dez. 2013
  1. Esta é a lei da oferta pela culpa: coisa santíssima é.
  2. A oferta pela culpa será morta no lugar em que é morto o holocausto; e o sangue da oferta se aspergirá sobre o altar ao redor.
  3. Dela se oferecerá toda a gordura. A cauda gorda, a gordura que cobre os intestinos,
  4. os dois rins, a gordura que está sobre eles e a que está junto aos lombos e o redenho sobre o fígado, juntamente com os rins os tirará.
  5. O sacerdote os queimará sobre o altar como oferta queimada a Jeová: é uma oferta pela culpa.
  6. Todo o homem entre os sacerdotes comerá dela; comer-se-á num lugar santo; coisa santíssima é.
  7. Como é a oferta pelo pecado, assim será a oferta pela culpa: há uma só lei para elas; pertencerá ao sacerdote que com ela fizer expiação.
  8. O sacerdote que oferecer o holocausto de alguém, terá para si o couro do holocausto que tiver oferecido.
  9. Toda a oferta de cereais que se assar no forno, e tudo o que se preparar na frigideira e na assadeira pertencerá ao sacerdote que a oferecer.
  10. Toda a oferta de cereais, ou seja ela amassada com azeite, ou seja enxuta, pertencerá a todos os filhos de Arão, tanto a um como a outro.

  11. Esta é a lei do sacrifício das ofertas pacíficas, que alguém oferecer a Jeová.
  12. Se o oferecer por ação de graças, com o sacrifício da ação de graças oferecerá bolos asmos amassados com azeite, e obreias asmas untadas com azeite, de flor de farinha embebida em azeite, em forma de bolos amassados com azeite.
  13. De bolos de pão levedado oferecerá a sua oblação com o sacrifício das suas ofertas pacíficas por ação de graças.
  14. Dele oferecerá uma de cada oblação por oferta alçada a Jeová; e essa pertencerá ao sacerdote que aspergir o sangue das ofertas pacíficas.
  15. A carne do sacrifício das suas ofertas pacíficas por ação de graças comer-se-á no dia da sua oblação; nada dela se deixará até pela manhã.
  16. Mas, se o sacrifício da sua oblação for um voto, ou uma oferta voluntária, comer-se-á no dia em que oferecer o seu sacrifício, e no dia seguinte se comerá o que dele ficar;
  17. porém queimar-se-á com o fogo o que ficar da carne o sacrifício ao terceiro dia.
  18. Se alguma parte da carne do sacrifício das suas ofertas pacíficas for comida ao terceiro dia, o sacrifício não será aceito, nem será imputado àquele que o oferecer: será uma coisa abominável, e quem comer dela levará a sua iniquidade.
  19. A carne que tocar alguma coisa imunda, não se comerá; será queimada com fogo. Quanto à carne, todo o que estiver limpo, comerá dela;
  20. mas a pessoa que, estando imunda, comer da carne do sacrifício de ofertas pacíficas, que pertence a Jeová, essa pessoa será exterminada do seu povo.
  21. Quando uma pessoa tocar alguma coisa imunda, ou seja imundícia de homem, ou seja animal imundo, ou seja alguma abominação imunda, e comer da carne do sacrifício de ofertas pacíficas, que pertence a Jeová, essa pessoa será exterminada do seu povo.
  22. Disse mais Jeová a Moisés:
  23. Fala aos filhos de Israel: Não comereis gordura de boi, nem de ovelha, nem de cabra.
  24. A gordura do animal que morre por si mesmo, e a gordura do animal que é dilacerado por feras, pode-se usar para qualquer outro serviço; porém de maneira alguma comereis dela.
  25. Pois qualquer pessoa que comer da gordura do animal, do qual se oferecer uma oferta queimada a Jeová, sim a pessoa que dela comer será exterminada do seu povo.
  26. Não comereis sangue nem de aves, nem de gado, em alguma das vossas habitações.
  27. Toda a pessoa que comer sangue, essa será exterminada do seu povo.
  28. Disse mais Jeová a Moisés:
  29. Fala aos filhos de Israel: Quem oferecer o sacrifício das suas ofertas pacíficas a Jeová, trará a sua oblação a Jeová do sacrifício das suas ofertas pacíficas;
  30. com as próprias mãos trará as ofertas queimadas, de Jeová; trará com o peito a gordura, para que o peito seja oferecido como uma oferta movida diante de Jeová.
  31. O sacerdote queimará a gordura sobre o altar; mas o peito pertencerá a Arão e a seus filhos.
  32. Dos sacrifícios de vossas ofertas pacíficas dareis a espádua direita ao sacerdote como oferta alçada.
  33. Aquele que entre os filhos de Arão oferecer o sangue das ofertas pacíficas, e a gordura, esse terá como sua porção a espádua direita.
  34. Porque o peito movido e a espádua alçada tenho tomado dos filhos de Israel dos sacrifícios das suas ofertas pacíficas, e os tenho dado a Arão, o sacerdote, e a seus filhos como uma coisa que lhes é devida para sempre pelos filhos de Israel.

  35. Esta é a parte que a unção de Arão e seus filhos lhes dá das ofertas queimadas, de Jeová, desde o dia em que foram apresentados para exercerem as funções do sacerdócio a Jeová;
  36. a qual Jeová ordenou que lhes dessem os filhos de Israel, no dia em que foram ungidos. É uma coisa que lhes é devida para sempre nas suas gerações.
  37. Esta é a lei do holocausto, da oferta de cereais, da oferta pelo pecado, da oferta pela culpa, da consagração e do sacrifício de ofertas pacíficas;
  38. a qual Jeová ordenou a Moisés no monte Sinai, no dia em que ordenou aos filhos de Israel que oferecessem as suas oblações a Jeová, no deserto de Sinai.